COVID-19 Continuidade de fornecimento BIBUS Portugal

A disseminação da epidemia COVID-19 levantou muitas questões por parte dos nossos clientes sobre a nossa capacidade de fornecer os componentes solicitados.

A BIBUS Portugal antecipou a situação atual, desde o início deste ano, implementando um nível mais elevado de stock para responder de forma mais dinâmica às necessidades do mercado.

À data atual encontramo-nos operacionais, embora com as nossas instalações encerradas ao público bem como as visitas comerciais suspensas.

A nossa equipa encontra-se disponível para o ajudar via e-mail ou telefone. Veja detalhes no separador acima “CONTACTOS” e depois “Pessoas para Contacto”.

Até ao momento, os nossos principais fornecedores confirmaram que são capazes de produzir e fornecer os produtos encomendados dentro dos prazos confirmados (para qualquer questão relacionada com os prazos de entrega de produtos encomendados não hesite em contactar connosco).

Os produtos provenientes da Europa (incluindo Itália), EUA e Japão, não têm estado sujeitos a nenhuma restrição ou descontinuidade na cadeia de fornecimento. No entanto, a maioria das fábricas em Itália tem neste momento previsão de encerramento obrigatório de 26 de Março a 5 de Abril. 

Os produtos da China também estão a ser produzidos, mas é esperado algum atraso na chegada de mercadorias devido à recuperação tardia da atividade após o período do Ano Novo Chinês.

É mais do que nunca uma questão de antecipação: envie-nos as suas previsões de necessidades para 3-6 meses, bem como as suas encomendas, para que possamos adaptar o nosso nível de stock às suas necessidades de curto e médio prazo. Como ninguém é capaz de prever qual será a situação de saúde em Portugal e na Europa nas próximas semanas, é essencial que a comunicação seja o mais eficaz possível. É assim que manteremos a nossa atividade económica diante deste desafio de um novo tipo nunca antes encontrado.

Votos de Saúde para todos.

Atenciosamente

António Paula

Diretor Geral

 

Para mais informações sobre o COVID-19, aceda ao site do governo.